segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Somebody to love-capitulo 15-Mamãe por favor, não


                                             Somebody to love-capitulo 15-Mamãe por favor, não


-E VOCÊ NÃO ME CONTOU?- gritou Chaz, após Justin contar tudo a ele e Ryan
-Eu não queria meter ninguém nessa história, sabia que ia dar merda-disse Justin cabisbaixo
-MERDA? E A SAM TA NESSA POR QUE? CARA-ele estava irritado, voou sobre Justin, ai meu Deus eu mereço esses meninos
-PAREM, Ryan ajuda-ele deu de ombros
-Justin merece- aaaaaaaaaaaaaah qual é, fui até o Chaz
-Chaz para-ele não parava-fingi começar a chorar-PAREM-gritinho esganiçado
-A qual é-Chaz saiu de cima de Justin-Dei um sorriso e ajudei Justin a levantar
-VAGABUNDA-Chaz me olhou incrédulo e dei de ombros
-Entendam, eu me intrometi nisso tudo, mas agora precisamos de vocês
-Ta mas o que quer que façamos?-perguntou Ryan
-bem, além de chamar seus amigos do gueto para uma ajuda, é simples, dar informações nossas como se não soubesse o que está acontecendo, e pegar informações-disse
-eles vão nos matar-exclamou Chaz
-Ok, então deixa, esquece, amigos bons esses hein? Ok, vamos ficar o resto de nossas vidas fugindo amendontrados  Justin, e vocês sendo pau mandado do Jeremy-Sai de La revoltada, que amigo esses meus hein, eu sei é pedir demais, mas eles são todos treinados, e eu não concordo em matar, só machucar, porque para mim justiça não se faz na Terra, fui até meu quarto, e mia estava La com Diego
-APARECEU?AONDE ESTAVA?-ela perguntou levantando da cama
-Vejamos, tive aulas de tiro, sai da escola escondido, viajei o Pais atrás da Barbie e do Justin, salvei a vida deles, dei um tiro no pai do Justin, fui para o hospital, e tenho chances de morrer, feliz?-perguntei tentando fazer piada de tudo que aconteceu
-Serio?-ela disse
-Logico que não-sorri falsa-senti sua falta
-Aonde estava?-ela repetiu a pergunta
-Fui visitar minha vó no hospital, ela estava bem mal-menti
-A sinto muito, mas ela melhorou?
-sim-afirmei e tentei fugir do assunto-Dieeeeeeeeeego-corri e pulei em cima dele
-Oi-ele me abraçou-quanto tempo-sorri
-Vou tomar banho e deixar os pombinhos-peguei minhas roupas e fui até o banheiro, me despi, entrei no Box, e deixei que a água tirasse o peso do meu corpo, penso como tudo mudou, como tudo passa rápido, e como eu estou suportando tudo isso, quando eu percebi, lagrimas que não deveriam caiam junto a água do chuveiro, mas se coloque no meu lugar, você vive feliz, e do nada tudo muda? Sua vida vira de cabeça para baixo? E ao invés de odiar você gosta? Esquisito eu sei, mas real é isso minha vida, uma montanha russa que não consigo controlar, e agora ele na minha vida, com tudo isso acontecendo mal pude pensar em nós, eu acho que estou apaixonada por ele, mas, com tudo isso acontecendo é meio difícil nos imaginarmos juntos,eu gosto dele, amo acho, e ele acho que sente o mesmo por mim, mas e se eu o perder vai doer muito, tenho medo, estou em pânico, mas isso um dia terá que passar, e quando passar ficaremos juntos-sorri ao pensar nisso e sai do banho, me vesti, e sai do banheiro, Mia não estava mais La,nem Diego, quando escuto meu celular vibrar
Numero desconhecido =fodeo
-A-alo- gaguejei
-Oi querida, sabe, é feio se esconder em meio a seguranças e muitas pessoas, assim não posso fazer nada, preciso que você saia do esconderijo criança- a voz fria e cortante de Jeremy falou
-Me de um bom motivo para isso-falei tentando não gaguejar
-Sua mãe é uma boa razão?-gelei
-e-está mentindo
-Filha, o que está acontecendo-a única voz que não queria ouvir, a que desejava não ouvir,a de minha mãe,desesperada
-Mãe, você está bem? Mãe
-estou, o que ta acontecendo?-ela perguntou com a voz histerica
-Mãe , depois te explico, você vai ficar bem eu sei que vai-sim e já estava chorando
-Calma princesinha,sua mãe vai ficar bem, claro se você vier até mim, só quero 3 pessoas mortas nessa historia, e sua mãe não é uma delas, mas para mim liberar sua mãe, você precisa sair desse seus escudinho humano
-Solta ela-chorando eu disse- eu vou
-espero que sim, amanhã, a leste da escola, siga a estrada, se for trazer amiguinhos, escolha aqueles que me interessam morrer, ou sua mamãe paga por eles, vamos solta-la, ela será vigiada, mas estará livre, isso foi um aviso gatinha-ele desligou
Comecei a chorar, o que mais eu faria?
**

Após meu mini desespero passar, Justin veio até meu quarto e perguntou o que estava acontecendo, e eu lhe contei, chorando, mas ele disse que tudo ia ficar bem, e eu acreditei nele, isso foi bom, pois me senti melhor, ele disse que minha família iria até a casa da mãe dele, aonde Jeremy não entraria nunca, e ele faria de tudo para que ficássemos bem, e em seus braços eu dormi. 

-w-

HEY minhas meninas lindas <3
que amo demais, gostaram? mereço algum comentario?
ok, bye

3 comentários:

  1. LÊ E COMENTA SE GOSTAR PFVR?
    http://belieberdojbs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. HEY JUJUBAAAAAA, lembra de mim? É a Ana Luiza lá do fanfics-bieber! Eu só queria avisar que vou repostar When The Sun Goes Down, e se você quiser ler, tá tudo explicadinho aqui http://fanfics-bieber.blogspot.com.br/2012/12/aviso-para-as-leitoras.html UM BEIJAOOO! to com saudades ): xoxo

    ResponderExcluir
  3. desculpa, a doente aqui mandou o link errado dkahsd http://fanfics-bieber.blogspot.com.br/2013/12/avisos.html

    ResponderExcluir

Não deixe a historia morrer, comente, é muito importante saber sua opinião além de que é um estimulo para que eu continue